Rodrigues& Aguiart

Veja o vídeo: O prefeito de Aparecida e os lockdowns de Doria: "Minha cidade está destruída. Na periferia, falta comida na mesa"

Ao tomar decisões políticas, o gestor não pode deixar de se lembrar da dignidade socioeconômica das pessoas durante o enfrentamento da pandemia.

Por Valdivan Alves em 18/03/2021 às 08:59:11

O prefeito de Aparecida (SP), Luiz Carlos de Siqueira (Podemos), deu depoimento emocionante, nesta terça-feira, ao programa "Opinião no Ar", da RedeTV!, e detalhou como as medidas de isolamento social obrigatório e a restrição do comércio adotadas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acabaram com o comercio local e aumentaram, grandemente, o desemprego.

Durante a entrevista, Siqueira narrou o colapso da cidade que era movida, majoritariamente, pelo turismo religioso. E, acrescentou que, ao tomar decisões políticas, o gestor não pode deixar de se lembrar da dignidade socioeconômica das pessoas durante o enfrentamento da pandemia.

"Nós, como cristãos, temos que pensar na saúde das pessoas. Mas também temos que pensar na dignidade socioeconômica", alertou o prefeito.

O gestor municipal disse que, em bairros da cidade, chega a faltar alimentos na mesa das famílias mais pobres, devido ao impacto negativo do lockdown.

"Minha cidade está destruída, completamente, destruída. Na periferia, está faltando comida na mesa. O governo do Estado não tem os olhos voltados para a tragédia socioeconômica que a cidade vive. Estamos em situação de miséria, de tragédia", contou o prefeito.

Com mais de 70% da população cidade desempregada, a fase emergencial, iniciada no dia 15, que é a mais restritiva de todas, vai agravar ainda mais a situação no município; porque as medidas de Doria não têm previsão para serem revogadas.

"Estou governando uma cidade com mais de 70% de desempregados. O comércio todo está quebrado e quebrando. Esse novo decreto emergencial do governador está levando nossa cidade para uma situação muito grave", finalizou.

O Brasil é um dos países mais religiosos do mundo e a fé mobiliza milhões de pessoas, todos os anos. Estima-se que o segmento movimenta R$ 15 bilhões por ano no país. O principal destino do turismo religioso é, justamente, a cidade de Aparecida (SP), onde fica a basílica construída em 1946 e que guarda a estátua original de Nossa Senhora Aparecida. Em 2014, a pequena cidade chegou a receber mais de 12 milhões de visitantes.

Confira o vídeo:



Comunicar erro
VP

Comentários

GUIA COMERCIAL